Porto Alegre disse NÃO!

IMG_4974Quem perdeu com a vitória da cidadania de Porto Alegre?

Apenas 2% da população foi às urnas para votar na “consulta pública” do Pontal do Estaleiro, mas dos 22 mil votantes 80,7% votaram NÃO para a alteração de regime urbanístico daquela área.
Foi um feito realmente memorável, histórico para a cidadania, não apenas da cidade mas do país.
Nós, cidadãos de Porto Alegre, vencemos os falaciosos discursos de “progresso” feitos apenas de aço e cimento.
Entidades ambientalistas, associações e movimentos de moradores, ativistas sociais, sindicatos, pessoas ligadas à arte e cultura infligiram uma fragorosa derrota ao pensamento retrógrado, atrasado do “progresso” a qualquer custo, que degrada não apenas o Meio Ambiente, mas a cidadania.
IMG_4982Todos sabem que a lucrativa indústria da construção civil manda, faz muito tempo, em nossas cidades. Financiam campanhas de candidatos de praticamente TODOS os partidos políticos, gastam verdadeiras fortunas na grande mídia ofertando suas obras, atualmente devem ser os maiores anunciantes em jornais e televisões e isso tem um preço, procuram calar a voz dos que ousam enfrentá-los. Ficamos praticamente invisíveis…
Por isso, apenas 2% dos votantes compareceram para votar, houve muito pouca divulgação pelos grandes meios de comunicação e raramente nos davam espaços para tentar esclarecer a população da importância do que estava para ocorrer. Imaginem se a população estivesse bem informada do que se iria votar, do que tinha acontecido na Câmara Municipal. A prefeitura não facilitou em nada para os cidadãos encontrarem os locais de votação, pois eram apenas 330 urnas espalhadas pela cidade e o fone 156, que auxiliaria a encontrar os locais de votação, ficou fora do ar depois do meio-dia do sábado, logo na véspera da “consulta”.

Reunião na AMOVITA - Foto: Eduíno de Mattos

Reunião na AMOVITA - Foto: Eduíno de Mattos

Nossa campanha foi feita apenas por conversas, e-mails, apenas poucos blogs na internet, duas centenas de adesivos e panfletos que nós mesmos distribuímos pelas ruas da cidade. E nem eram muitos, foram pouco mais de 10 mil panfletos lembrando que aconteceria a consulta e os nossos motivos para pedir o voto no NÃO.
No início de agosto recebemos um apoio importante da Casa de Cinema de Porto Alegre e eles colaboraram com um vídeo que foi visto 14 mil vezes no YouTube até o dia da votação.

Esqueceram que estavam no plenário? (novembro 2008) - Foto: Elson Sempé Pedroso/CMPA

Esqueceram que estavam no plenário? (novembro 2008) - Foto: Elson Sempé Pedroso/CMPA

Nossa Câmara de Representantes, em sua grande maioria, esqueceu-se que foi eleita por votos de cidadãos e não simplesmente por polpudas verbas de campanha. Votaram tudo o que favorecia os interesses da indústria da construção civil e faziam ouvidos moucos, até debochando, dos reclamos dos cidadãos que discordavam disso. Nosso executivo municipal lavava as mãos, como Pilatos. A maioria dos vereadores dá apoio ao governo e seu próprio líder rebaixou o referendo proposto pelo prefeito, sr. José Fogaça, para “consulta pública”, voluntária e sem espaços iguais na mídia para que pudéssemos destroçar com argumentação racional as falácias do progresso feito apenas com aço e cimento. Um referendo seria de responsabilidade da Justiça Eleitoral, fiscalizado por ela e com divisão de tempos de publicidade para ambos os lados, isso era muito perigoso… Para a bancada do concreto.
A indústria da construção civil falava em empregos, como se apenas na orla de nosso rio eles pudessem ser criados. Será que na orla os salários são mais elevados? Nem os empregados da construção civil acreditaram nisso…
A grande mídia tentava induzir a população a não votar – e teve um relativo sucesso nisso – quando alguns comunicadores diziam que não serviria para nada a consulta, pois já estavam autorizadas obras comerciais no local.

Panfletos pediam "não vá votar" na consulta dos espigões

Panfletos sem assinatura pediam "não vá votar" na consulta dos espigões

Alguns ingênuos ambientalistas e alguns adversários políticos do governo municipal acreditaram nisso e fizeram até campanha para “Não Votar” na consulta, pois ela era uma “farsa”. Perdemos muitos votos por esse motivo também.
Tivemos endereços de e-mails denunciados como fontes de SPAM, porque eram constantes nossos apelos para informar o que a grande mídia não falava. No dia 23, após a consulta, o Blog Amigos da Rua Gonçalo de Carvalho foi bloqueado, após um post que tratava da vitória nas urnas, mas antes que o texto sobre a votação, no mesmo post, fosse colocado, Ficou apenas uma frase e uma foto na postagem. Motivo? O Blog seria um Splog, blog de SPAM. Coincidência? Até pode ser, mas é muito estranho. Já no dia 25 ele estava liberado após denunciarmos a possível tentativa de silenciar um Blog que foi decisivo para o tombamento da primeira rua declarada Patrimônio Ambiental de uma cidade na América Latina. No blog nem comentários existem, só textos, vídeos e fotos.
Apesar de todos os dissabores, nós vencemos “eles”. A cidadania e o Meio Ambiente de Porto Alegre disse NÃO a toda essa gente que hoje, depois de algumas reuniões, decidiu usar a estratégia de desqualificar a “consulta” criada por eles mesmos. Com isso tentam minimizar sua fragorosa derrota!
IMG_5030Nós VENCEMOS “eles”!
Foi apenas uma batalha, mas ela é emblemática. Mostra que “Todos Juntos Somos Fortes”, como diz uma faixa na sede da Associação de Moradores da Vila São Judas Tadeu.
A “guerra” está longe de terminar, sabemos bem. Nossos adversários estão reagrupando suas forças para reagirem da “surra” de votos que levaram. Mas eles que tomem tenência, pois aqui em Porto Alegre há resistência!
Aos que se omitiram, aos que acompanharam de longe, por acharem que isso é apenas uma questão local, mas que pensam como nós, um apelo: somem-se a nós, pois não temos o direito de sermos irresponsáveis com as gerações que ainda nem nasceram.

TODOS JUNTOS SOMOS FORTES!

Cesar Cardia
Integrante do “Amigos da Rua Gonçalo de Carvalho”
Associado da AMABI
Participante do “Movimento em Defesa da Orla do Rio Guaíba”

6 pensamentos sobre “Porto Alegre disse NÃO!

  1. O Centro de Estudos Ambientais parabeniza a todos e todas que se mobilizaram nessa empreitada!
    Agora é seguir lutando por uma orla efetivamente pública,livre de especulação imobiliária-comercial, seja em POA, seja em Pelotas, seja em todos os lugares…
    Saudações Ecológicas
    Cintia Barenho p/coletivo do CEA

  2. ESTIMADAS AMIGAS E ESTIMADOS AMIGOS

    AGRADEÇO O APOIO E O VOTO DE TODOS PARA O NÃO NA CONSULTA PÚBLICA DE DOMINGO!

    FOI UMA VITÓRIA MACIÇA QUE EXPRESSOU A VONTADE DO POVO DE PORTO ALEGRE COM RELAÇÃO A ESSA INTERVENÇÃO ESPECÍFICA NA ORLA. FOI, TAMBÉM, UM INDICATIVO DE QUE NÃO HÁ ESPAÇO PARA ESPIGÕES QUE VENHAM A DESCONFIGURAR E PRIVATIZAR AS MARGENS DO GUAÍBA.

    CONSEGUIMOS, COM MUITA GARRA E POUCOS RECURSOS, CONSCIENTIZAR E SENSILILIZAR A CIDADANIA PORTO-ALEGRENSE.

    A PREFEITURA COM UMA PERGUNTA MAL FORMULADA, APOSTOU NA CONFUSÃO QUE ESSE QUESTIONAMENTO IRIA GERAR NA CABEÇA DOS MENOS AVISADOS… A FALTA DE DIVULGAÇÃO, INFORMAÇÃO E ORIENTAÇÃO A RESPEITO DA CONSULTA PÚBLICA DO DIA 23 DE AGOSTO, POR PARTE DO EXECUTIVO MUNICIPAL, SALTOU AOS OLHOS!

    ISSO SEM FALAR DAS LISTAS COM LOCAIS INCOMPLETOS OU NÃO EXISTENTES QUE OS ELEITORES TIVERAM QUE ENFRENTAR, INDO, EM MUITOS CASOS RELATADOS, EM ATÉ TRÊS LOCAIS DIFERENTES PARA PODEREM VOTAR.

    O NÚMERO 156 SÁBADO À TARDE NÃO FUNCIONOU…

    NO DOMINGO, DURANTE A FISCALIZAÇÃO, EU MESMA EMPRESTEI MEU CELULAR PARTICULAR PARA ALGUNS ELEITORES QUE NÃO ACHAVAM SUA URNA!

    COMO É DO CONHECIMENTO DE TODOS, A GRANDE MÍDIA QUASE NÃO NOS DEU ESPAÇO. A NÃO SER NESTA ÚLTIMA SEMANA. A MAIORIA DOS SEUS COMUNICADORES E ARTICULISTAS PREGAVAM A NÃO PARTICIPAÇÃO NA CONSULTA PÚBLICA COMO FORMA DE ESVAZIÁ-LA E MINIMIZÁ-LA.

    AINDA ONTEM, UMA ARTICULISTA COMPAROU A CONSULTA DO GOVERNO DO ESTADO (PRIORIDADES PARA PORTO ALEGRE) ONDE PARTICIPARAM MAIS DE 38.000 ELEITORES COM O CONSULTA PÚBLICA DA PREFEITURA. ACONTECE QUE NA CONSULTA DO ESTADO HOUVE TODO UM APARATO INSTITUCIONAL DE DIVULGAÇÃO MIDIÁTICA E, ALÉM, DO MAIS, O VOTO PODERIA SER PELA INTERNET. CASO COMPLETAMENTE DIFERENTE DO QUE ENFRENTAMOS NO DOMINGO, HAJA VISTA QUE O ELEITOR TERIA QUE IR ATÉ AOS LOCAIS DE VOTAÇÃO PARA PODER SE MANIFESTAR.

    AMIGAS E AMIGOS, VENCEMOS UMA IMPORTANTE BATALHA; OUTRAS ESTÃO POR VIR!

    GOSTARÍAMOS DE CONTINUAR CONTANDO COM O APOIO E A PARTICIPAÇÃO DE VOCÊS PARA QUE PORTO ALGRE SEJA AQUELA CIDADE HUMANA, ONDE O PASSADO E O PRESENTE SE MESCLEM E SE TRANSFORMEM DE MANEIRA ABSOLUTAMENTE HARMONIOSA E AMBIENTALMENTE PRESERVADA.

  3. Parabéns a todos aqueles que abriram mão de seu lazer e convívio com familiares para participarem de reuniões e mobilizações para defender seus direitos de cidadão! Endosso as palavras da Sandra que vislumbra uma Porto Alegre com qualidade de vida, onde se preserve a História, a Cultura e o Patrimônio Ambiental em harmonia com o desenvolvimento urbanístico.
    Parafraseando o Gerbase, afirmo: Sinto orgulho de ter participado desta campanha!
    Elisabeth Karam guimarães/ Porto Alegre Vive; UPV(União pela Vida)

  4. Pingback: A casa do Papai Noel em Porto Alegre? « Porto Alegre RESISTE!

  5. Pingback: Em 23 de agosto de 2009 a cidade disse NÃO! « Porto Alegre RESISTE!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s