Ao Jaime Lerner e outros mais

Informações imprescindíveis ao Sr. Jaime Lerner

(Talvez também necessárias à Zero Hora e ao prefeito Fortunati)

Sr. Jaime Lerner, antes de sua chegada por aqui, convém o senhor saber, Porto Alegre já existia. E o morro que o senhor descobriu ontem já era conhecido. Veja.

Os índios Arachanes, da família Guarani, viviam nesse morro, hoje chamado de Santa Teresa, junto a um rio que chamaram de Guaíba – lugar onde o rio se alarga = gua (grande) + y (rio) + ba (lugar). Depois vieram os casais açorianos que dizimaram os índios com suas gripes e alguns conflitos. Daí, Dom Pedro II apareceu por aqui e se encantou com o mesmo morro.  Mandou construir nele, em 1845, o Colégio Santa Tereza, uma escola para órfãs, em homenagem à sua esposa Tereza de Bourbon, o que deu nome ao morro. O projeto do prédio é do arquiteto francês Auguste Grandjean Montigny, integrante da Missão Artística Francesa, que veio ao Brasil em 1816 e aqui ficou. O prédio, precisa de restauro, é verdade.

Por aí o senhor já pode perceber que já andaram outros arquitetos por aqui, e muito bons. Pois, sabe que ainda tem? Tem outros tantos.

Vamos à frente: Daí, a cidade foi aumentando, açorianos se multiplicando, vieram outros, criaram escolas, o Colégio Parobé, por exemplo, formou excelentes profissionais, depois escolas de ensino superior, de engenharia militar, civil e a de arquitetura formou profissionais de renome. Depois criaram outras faculdade de arquitetura e hoje há muitas no estado. A ditadura militar fez uns estragos, é verdade, mas sabe que os projetos modernistas de muitos deles aqui nesta cidade despontam como referência nacional? E além disso, o senhor  não precisa procurar muito para saber de bons trabalhos de urbanismo de arquitetos daqui e de fora, através de um coisa chamada concurso público, promovido pelo nosso IAB. Esse processo de definição de projeto para uma zona da cidade dá legitimidade para o melhor trabalho, através de uma banca constituída de profissionais isentos. Daí, ninguém fica com dúvidas, ninguém critica,  pagam, depois, menos de dois milhões por um projeto, bem menos, talvez a metade, ou menos; pois aí, o saber não é notório, mas é de muitos e, por isso, mais perto da excelência, sabe? E sabe que sai mais barato, mais legítimo…Democrático.

Tem mais história: Daí, tivemos uma governadora que quis vender o morro, com mato, prédios históricos, gente e tudo. Com 4  vilas: é bom que o senhor saiba que mora gente lá. Então, esse pessoal reagiu, reagiram também entidades sindicais, ambientais, etceteraetais que a governadora reconheceu a barbaridade que iria perpetuar. Essa gente, em seguida, se uniu e criou um Movimento de Defesa do Morro Santa Teresa, criou uma Carta de Intenções, que é um pacto político que defende esse morro, calcada em três objetivos que são: a regularização fundiária e urbanística das vilas, a reestruturação da FASE e a criação de um parque da área remanescente, para proteger a flora e a fauna e garantir a área para todos os gaúchos, para sempre.

Governador Tarso Genro e a camiseta “Parque Santa Teresa” do Movimento em Defesa do Morro Santa Teresa – Foto: arquivo “O Morro é Nosso”

E se quiser saber muito mais coisas da história, do desenvolvimento e do abandono e tantas outras informações desse morro que o senhor gostou tanto, já na primeira olhada, o Movimento, também chamado O Morro é Nosso, tem. Fez um seminário sobre esse tema , em agosto passado, no SENGE daqui, que redundou em material muito rico e, sabe, entre outras coisas, propõe concurso público para o projeto da urbanização de toda a área.

É importante que o senhor saiba, também, que essa terra tem dono, como dizia Sepé Tiarajú. Não é da prefeitura.  É da FASE, do governo do Estado. E são 74 hectares, não é pouco. O Movimento, desde que assumiu a atual administração do Estado, tem acompanhado, quanto possível, o desenvolvimento de projetos das Secretarias referentes aos três itens. E lhe informo que o Governo já tem estudos para um parque nesse morro e, parece, propõe concurso público para a urbanização da área que envolve regularização fundiária, parque, valorização dos prédios históricos, etc.

Prefeito Fortunati também recebeu uma camiseta do Movimento, pedindo um Parque no local. – Foto: arquivo Movimento O Morro é Nosso

Então, pelo que vi no jornal, o senhor estava passeando pela orla, de repente, olhou para o lado e viu um morro maravilhoso e disse: Oh, que belo, façamos nele três tendas, uma para Isaac, uma para Jacob e outra… A outra, daí lembrou-se da sua pedreira de Curitiba e teve a ideia criativa de imitar e fazer a mesma coisa, um auditório na saibreira. É bom que o senhor saiba que não é a mesma: a vista da saibreira é muito melhor e sua ideia não é original.  E lá de baixo, o senhor, pelo que se deduz do artigo, conseguiu ver o antigo ICM – Instituto Central de Menores – da FEBEM, em ruínas, e disse que a FASE pode fazer nele um centro profissional que “as ideias não são excludentes”, pode coexistir com o parque.

Senhor Jaime Lerner, nós respeitamos a sua capacidade, sua história, a sua pessoa. Me permita lhe lembrar que o Morro Santa Teresa, como esta cidade, também tem história, também tem pessoas e também tem gente com capacidade. E concurso público é um bom caminho.

Vinicius  Galeazzi*

* engenheiro, representante do SENGE e principal liderança no Movimento em Defesa do Morro Santa Teresa, conhecido também como O Morro é Nosso.

Site do Movimento “O Morro é Nosso”: http://www.omorroenosso.com.br/

A notícia da “descoberta” do arquiteto e político Lerner na ZH: http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/geral/noticia/2012/05/arquiteto-paranaense-jaime-lerner-idealiza-parque-em-porto-alegre-3752811.html

2 pensamentos sobre “Ao Jaime Lerner e outros mais

  1. GRANDE VINICIUS !

    # pra quem não sabe, o Eng. Vinicius é um grande Batalhador nesta causa, A INICIATIVA deste MOVIMENTO PRÓ-PARQUE MORRO SANTA TEREZA incluindo O DIREITO A MORADIA, foi dele, quando solicitou uma reunião com o MOVIMENTO EM DEFESA DA ORLA DO RIO GUIABA, já com a proposta formatada, desta feita a coordenação pronta-mente ACEITOU O DESAFIO, “entrando de cabeça” juntamente com o movimento existente contra a VENDA DA FASE E O DESPEJO DAS FAMÍLIAS, a partir de então a PRIMEIRA INICIATIVA foi levantar uma discussão sobre A CARTA DE INTENÇÕES DO MOVIMENTO, com adesões de pessoas e instituições,…o segundo passo foi CHAMAR A POPULAÇÃO A “CONHECER O MORRO”, um grande sucesso, AS CAMINHADAS ORIENTADAS, onde ´houve interesse até dos MEIOS ACADÊMICOS,COMUNICAÇÕES,POLITICOS, entre outros,
    que até então estavam “de fora deste tema”, artistas, NOSSO GRANDE SANTIAGO, companheiro e colaborador com sua presença & suas GRAVURAS, nossa grande ZORÁVIA BETIOL, CARLOS URBIM, entre outros.

    Grifo meu: espero que todo este GIGANTESCO TRABALHO/LUTA não caia “na vala comum” como aconteceu com O MUSEU IBERÊ CAMARGO, “colocado goela abaixo” com um “NOTÓRIO SABER DO EXTERIOR” com um projeto de qualidade visual/utilidade duvidosa, em um local inadequado, UMA ÁREA AMBIENTAL CRITICA EM RECUPERAÇÃO, MUITO PRÓXIMO DA ORLA, CAUSANDO “UM ENFORCAMENTO/PROBLEMA” SOBRE A NECESSIDADE FUTURA DE ALARGAMENTO DA AV. EXISTENTE, HOJE UM LOCAL MUITO POUCO VISITADO, PRIVADO/CONSTRUÍDO EM ÁREA PÚBLICA,…

    (é um dos capítulos que envergonha nossa cidade de porto alegre, ditadura democrática/intereses econômico e a técnocracia que impera em porto alegre,
    “A CIDADE DA DEMOCRACIA”)

    Parabéns VINICIUS e todos os LUTADORES que estão empenhados NESTA GRANDE & INTELIGENTE IDÉIA para o Futuro de Nossa porto Alegre.

    Eduino de Mattos

  2. ESCOLA PÚBLICA É O LUGAR ONDE O FILHO CHORA E A MÃE NÃO VÊ.
    Cumprimento hoje e desejo coragem e esperança sempre para as mães de filhos de escola pública. Escola onde sofrem as penas do inferno num lugar, onde se paga para serem orientados e protegidos.
    Cumprimento e peço AO PODER SUPERIOR, E A DEUS COMO CADA UM O CONCEBE, que dê coragem a essas mães.
    Lembro especialmente a mãe do Rafael Soares Ferreira de Porto Alegre. Ele deve estar agora em um hospital psiquiátrico em Lageado. A notícia é de que este teria sido castrado depois de várias sessões de tortura, e que ficou na prisão de segurança máxima. Condenado a 10 anos e seis meses de prisão por agredir uma Coordenadora Pedagógica de um curso Técnico em Enfermagem.
    A versão dele só saiu uma vez na TV Record, seria do Delegado de Polícia que alegou ter pedido a prisão dele por pressão da imprensa que por ele o acusado era inocente.
    A Coordenadora mais dois seguranças prenderam o aluno numa sala e queriam que ele assinasse a desistência do curso. Segundo ela, na escola dela não se formaria um negro Técnico de Enfermagem.
    Ele reagiu e era um contra três. Na confusão, a CP foi atingida nos braços e no rosto. Teve 6 dentes quebrados e os dois braços. Ele, o aluno conseguiu sair correndo. Se foi ele ou se foi algum dos seguranças que deu a cadeirada na professora não dá para saber, no meio do tumulto.
    O aluno foi mostrado pela imprensa como o “monstro de Porto Alegre” que agrediu uma santa. A notícia chega na prisão e ele foi recepcionado pelos outros presos.
    Ele até teria aguentado as sessões de tortura, mas com 27 anos difícil aguentar a castração e violencia sexual.
    Foi para um hospital psiquiátrico.
    A imprensa se calou. O silêncio mais covarde que já vi.
    Minhas orações de hoje eu entrego para a GRANDE MÃE DO UNIVERSO, para que ela conforte o coração da mãe do Rafael .
    cremildadentrodaescola.wordpress.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s