Ludwig Buckup recebe “Medalha Cidade de Porto Alegre”

Parabéns ao ilustre professor Ludwig Buckup pela justa homenagem de Porto Alegre a um de seus mais ilustres ambientalistas!

No dia de hoje, 29 de março de 2012, receberá a Medalha de Porto Alegre às 20h no Cais Mauá, entre os Armazéns A3 e A4.

Essa condecoração que foi instituída pelo decreto 6.202, de 25 de novembro de 1977, é uma forma da Prefeitura Municipal de Porto Alegre homenagear pessoas e entidades que, por seu trabalho, ajudaram a construir a história da cidade

Professor Buckup e sua esposa Georgina - Foto: AGAPAN

O Biólogo e Professor Dr. Ludwig Buckup viveu sua infância em um ambiente familiar que privilegiava o contato com a natureza. No sítio da família, na margem da Represa Guarapiranga, em São Paulo, plantavam-se árvores nativas brasileiras e a proteção dos animais era assunto de alta prioridade. Na escola, teve professores com visões modernas sobre o ensino das ciências, que realizavam excursões com seus alunos para a observação de plantas e animais nas matas que naquele tempo ainda cercavam a capital paulista. Consolidou-se, desta forma, a forte inclinação de Buckup para a Biologia, resultando em sua decisão de graduar-se pelo Curso de História Natural da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em Porto Alegre, cidade que adotou para viver. Como bolsista do DAAD na Alemanha, obteve o doutorado em Zoologia. Nesse País conheceu de perto os resultados da implementação de políticas voltadas para uma efetiva proteção ambiental nos paises europeus. Durante seus cinqüenta e dois anos de docência na UFRGS, desde 1959, preocupou-se fortemente com uma formação universitária que fosse muito além da simples transferência de saberes acadêmicos, procurando preparar os futuros biólogos para uma postura pessoal e profissional voltados para a conservação da biodiversidade e para a educação ambiental para todos os segmentos da sociedade. Ainda na UFRGS criou o primeiro curso de bacharelado em Ecologia do país e foi o primeiro Coordenador do Curso de Pós-graduação em Ecologia. Entre os numerosos biólogos que Buckup orientou em suas pesquisas a nível de graduação, mestrado e doutorado, surgiram profissionais que hoje ocupam posição de destaque nos diversos sistemas administrativos públicos regionais e nacionais ligados ao meio ambiente. No inicio da década de 50 começou a acompanhar os trabalhos de pesquisa e de ambientalismo do Padre Balduino Rambo S.J., inclusive acompanhando-o em muitas jornadas de campo. Foi convidado por Rambo como seu assistente na recém criada Divisão de Cultura do Governo do Rio Grande do Sul, onde Buckup obteve êxito em sua proposta de criação de um Museu de Ciências Naturais, órgão que chegou a dirigir anos mais tarde. A Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul é uma instituição resultante daquela decisão inicial que hoje continua voltada para o inventariamento da biota e dos ambientes naturais sulriograndenses.

Desde a sua vinda ao Rio Grande do Sul, em 1951, Buckup testemunhou de perto as profundas transformações que as paisagens gaúchas vinham sofrendo com a continua ampliação dos espaços urbanos e a expansão das atividades agrícolas e industriais. No entanto, sempre negou-se a permanecer como mero expectador das mudanças, preferindo agir como manifestante, relator para a imprensa, crítico público e conselheiro técnico-científico para a implementação de políticas públicas voltadas para o meio ambiente. Convidado por José Lutzenberger, participou da criação da AGAPAN, empenhando-se nas fortes campanhas públicas preocupadas com a deterioração da qualidade do ar e das águas no espaço metropolitano da capital gaúcha. Mais recentemente, integrou o grupo que criou a Organização Não Governamental IGRÉ, da natureza sócio-ambiental, juntamente com sua esposa, profa. Dra. Georgina Buckup, onde encontrou espaço privilegiado para numerosas campanhas públicas ligas ao movimento ambientalista. Foi pioneiro nas manifestações relacionadas com a expansão desordenada de plantios de árvores exóticas na silvicultura, em especial no nosso estado. Ampliando sua integração na vida social e cultural do Rio Grande do Sul, Buckup teve a oportunidade de presidir a Fundação Orquestra Sinfônica do Rio Grande o Sul durante um período de grande efervescência musical do Brasil meridional.

Destaca-se, ainda, a sua atuação exitosa durante os quatro anos em que colaborou com a administração superior da UFRGS, na condição de Pró-Reitor de Extensão Universitária, criando espaços à participação da comunidade universitária na vida cultural da cidade.

Fontes: AGAPAN e APEDEMA/RS

2 pensamentos sobre “Ludwig Buckup recebe “Medalha Cidade de Porto Alegre”

  1. Oi pessoal, será que vocês poderiam disponibilizar o email ou outro meio de contato do Ludwig?
    Eu sou aluna do Ens. Médio ainda mas gostaria muito de seguir os mesmo passos, biologia e Zoologia, e tenho muitas dúvidas e curiosidades. Li sobre ele no site da prefeitura e fiquei interessada. Será que vocês poderiam me ajudar?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s