Porto Alegre 240 anos

Porto Alegre vista do Guaíba - 22 de março de 2012 - Foto: Cesar Cardia/Amigos da Rua Gonçalo de Carvalho

Neste dia 26 de março a cidade de Porto Alegre comemora seus 240 anos.

Porto Alegre é uma cidade que tem por tradição a participação de seus cidadãos em momentos fundamentais de sua história. Que continue assim, dizendo SIM ou NÃO sempre que for necessário, para o bem das gerações futuras!

Mensagem do escritor Moacyr Scliar no vídeo "Não ao Pontal do Estaleiro"

Ramilonga – Vitor Ramil:

Porto Alegre - gravura de 1881

O “abraço ao Guaíba” em 1988

A “vitória do Não” ao projeto Pontal do Estaleiro em 2009

Algumas imagens históricas de Porto Alegre

Este slideshow necessita de JavaScript.

Anúncios

6 pensamentos sobre “Porto Alegre 240 anos

  1. Oi, Cesar. Lindas fotos, lindas principalmente por saber que tu, o Sylvio, enfim, o pessoal do Movimento em Defesa da Orla e da Rua Gonçalo de Carvalho estão fazendo história também em Porto Alegre.
    Parabéns!
    vou puxar link para meu blog.
    bjs
    AC

  2. Pingback: Porto Alegre 240 anos « anacarolinapontolivre

  3. Quando estava em discussão a construção da OSPA no Shopping Total, alguns (inclusive os amigos da Rua Gonçalo de Carvalho) sugeriram a construção da OSPA na Orla do Guaíba. Não vamos discutir sobre a OSPA no Shopping Total, pois já foi devidamente debatido e felizmente os moradores da Rua Gonçalo de Carvalho sairam vitoriosos. Mas sobre a construção da OSPA na orla do Guaíba? Seria bom ou tb provocaria danos ambientais?

    Aguardo a resposta.

  4. Caro PoaVive. Quando a construção da OSPA no Shopping Total estava em discussão, algumas pessoas (inclusive os amigos da Rua Gonçalo de Carvalho) sugeriram a construção da OSPA na orla do Guaíba (na época, também estava em discussão, o Pontal do Estaleiro, e aconstrução da OSPA seria como sugestão alternativa ao projeto faraônico). A minha dúvida é: a idéia é boa? Ou a construção da OSPA na orla do Guaíba provocaria danos ambientais?

    Aguardo a resposta.

    • Caro “Estudante”,
      quando da discussão do Teatro da OSPA e seu grande edifício de estacionamento na área do Shopping Total (2005 – primeiro semestre de 2006) não havia nenhuma discussão sobre o projeto imobiliário Pontal do Estaleiro. A alteração da lei para alteração do regime urbanístico da Ponta do Melo foi votada em 2009.

      Toda obra causa impactos e na orla são mais sérios, mas na ocasião da discussão do Teatro e garagem no Shopping foi sugerido a área do Estaleiro Só, que estava desativado e esperava-se um destino que desse também uma solução aos operários do Estaleiro que ficaram a “ver navios”, sem receberem suas indenizações.

      Um Teatro no local certamente causaria menos problemas que outro projeto comercial (os residenciais já eram proibidos por lei), pois uma sala sinfônica não tem espetáculos todos os dias. Além do que, os danos ambientais de um teatro seriam menores que os causados pelo próprio estaleiro que lá existia.

  5. Pingback: Porto Alegre Rural: 240 anos desconhecidos e ameaçados « APEDeMA-RS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s