Primeira reunião da RP1

“O futuro de Porto Alegre está em suas mãos”

Isso foi dito pelo prefeito municipal, pelo presidente da Câmara Municipal e pelo secretário de Planejamento de Porto Alegre, quando da diplomação de delegados e conselheiros das 8 Regiões de Planejamento no dia 20 de janeiro. Isso levava a acreditar que o executivo daria todas as condições necessárias para que se faça um bom trabalho, mas na primeira reunião da RP1 o que se viu foi bem diferente do esperado.

Por-do-sol no Guaíba, parcialmente encoberto por um "espigão", visto da sala de reuniões da SMOV. Em breve outro espigão será construído ao lado deste, o que tapará completamente a visão do nosso belo por-do-sol.

O calor foi terrível na quinta-feira dia 4 de fevereiro. Pelas 18 horas caiu uma chuvarada que amenizou o calor mas que contribuiu para que alguns delegados da RP1 não comparecessem ao 6° andar do prédio da SMOV para participarem da primeira reunião do ano.

A RP1, Região Geral de Planejamento 1, engloba os bairros Marcílio Dias, Floresta, Centro, Auxiliadora, Moinhos de Vento, Independência, Bom Fim, Rio Branco, Mont’Serrat, Bela Vista, Farroupilha, Santana, Petrópolis, Santa Cecília, Jardim Botânico, Praia de Belas, Cidade Baixa, Menino Deus e Azenha.

A nova composição da RP1 foi escolhida na eleição de outubro do ano passado e diplomada, assim como as demais 7 regiões, no dia 20 de janeiro deste ano.

Na pauta dessa primeira reunião constavam a entrega de diplomas aos que não haviam comparecido na cerimônia ocorrida no Teatro Renascença, eleição da mesa diretora dos trabalhos, definição do calendário de reuniões, informes e assuntos gerais.

Foi definido que os trabalhos seriam coordenados pelo conselheiro titular, arquiteto Ibirá Lucas, secundado pelo 1° suplente João Volino Corrêa e pelo 2° suplente Cesar Cardia.

Um dos assuntos mais discutidos foi o das condições de trabalho oferecidos pela SPM/Prefeitura Municipal. Isso é explicável. Na sala de reuniões disponível pela SMOV não existe ar condicionado nem mesmo ventiladores. Mesmo após a chuva que havia caído, o calor era sufocante! Também não havia nenhum computador, papel para anotações e nem mesmo água gelada matar a sede. Quem sentisse MUITA sede teria que usar a torneira dos sanitários usando as mãos, pois não haviam copos disponíveis…

O conselheiro Ibirá ficou encarregado de solicitar melhores condições de trabalho e inclusive a legislação e outros documentos necessários para o trabalho, junto ao secretário Márcio Bins Ely da SPM.

Foi destacada a importância da participação das entidades de bairros, mesmo as informais. O presidente da AMABI – Associação dos Moradores e Amigos da Independência – Diônio Kotz, falou sobre o interesse do bairro Independência em prestigiar o trabalho da RP1. A AMABI foi a única entidade, entre as que haviam sido convidados a participarem mesmo não tendo delegados, a comparecer na reunião.

Foi decidido que as reuniões ordinárias serão nas terceiras quintas-feiras de cada mês e que haverão reuniões extraordinárias sempre que necessário.

Na próxima reunião será feito um planejamento das ações e certamente todos levarão papel, ventarola e água para a reunião.

Cesar Cardia – 2° suplente de  conselheiro da RP1 junto ao CMDUA

Atualização em 10 de fevereiro:

Sobre a informação que não existiria ar condicionado na sala de reuniões: existe ar condicionado, mas ele não foi ligado!


3 pensamentos sobre “Primeira reunião da RP1

  1. Estas reuniões de delegados em que a comunidade tem oportunidade de expressar seu direito de cidadania, são desanimadoras e causam muito estresse aos que participam. O desrespeito começa pelas condições físicas do espaço que a prefeitura nos oferece. Depois percebe-se o envolvimento de muitos delegados com a indústria da construção civil e impedem que a minoria ambientalistas,arquitetos e simples moradores tenham suas propostas aprovadas. Elisabeth Guimarães- Amigos da Terra, Inga, Petropolis Vive, União pela Vida.

  2. Depois disso, temos que reconhecer a qualidade das condições de trabalho que a Câmara Municipal deu ao Fórum de Entidades para o Acompanhamento da Revisão do Plano Diretor de Porto Alegre.
    Locais de reuniões excelentes, documentos e legislação sempre disponíveis, todos os trabalhos eram gravados e taquigrafados, tinha computador, ar condicionado e… ÁGUA!
    A Câmara Municipal, mesmo que tivéssemos discordâncias nos posicionamentos discutidos, ganhou de GOLEADA do executivo municipal.

    Cesar

  3. Pingback: Primeira reunião da RP1 « Blog da RGP1 – Porto Alegre

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s