Não podemos perder nossa capacidade de indignação

Passar sem olhar

Passar sem olhar - Foto: Amigos da Rua Gonçalo de Carvalho

Desencanto

Por José Saramago

Todos os dias desaparecem espécies animais e vegetais, idiomas, ofícios. Os ricos são cada vez mais ricos e os pobres cada vez mais pobres. Cada dia há uma minoria que sabe mais e uma minoria que sabe menos. A ignorância expande-se de forma aterradora. Temos um gravíssimo problema na redistribuição da riqueza. A exploração chegou a requintes diabólicos. As multinacionais dominam o mundo. Não sei se são as sombras ou as imagens que nos ocultam a realidade. Podemos discutir sobre o tema infinitamente, o certo é que perdemos capacidade crítica para analisar o que se passa no mundo. Daí que pareça que estamos encerrados na caverna de Platão. Abandonamos a nossa responsabilidade de pensar, de actuar. Convertemo-nos em seres inertes sem a capacidade de indignação, de inconformismo e de protesto que nos caracterizou durante muitos anos. Estamos a chegar ao fim de uma civilização e não gosto da que se anuncia. O neo-liberalismo, em minha opinião, é um novo totalitarismo disfarçado de democracia, da qual não mantém mais que as aparências. O centro comercial é o símbolo desse novo mundo. Mas há outro pequeno mundo que desaparece, o das pequenas indústrias e do artesanato. Está claro que tudo tem de morrer, mas há gente que, enquanto vive, tem a construir a sua própria felicidade, e esses são eliminados. Perdem a batalha pela sobrevivência, não suportaram viver segundo as regras do sistema. Vão-se como vencidos, mas com a dignidade intacta, simplesmente dizendo que se retiram porque não querem este mundo.

Publicado no “O Caderno de Saramago

Protesto na Feira do Livro em 2008

Protesto na Feira do Livro em 2008

5 pensamentos sobre “Não podemos perder nossa capacidade de indignação

  1. Já há alguns meses incluí o blog de vocês na capa do meu blog, na lista dos blogs que recomendo prá leitura e consulta quando o assunto se trata de meio ambiente.
    Ministrei aulas de Ecologia na UFSM durante quase 40 anos. Fui conselheiro da AGAPAN. Produzi e apresentei durante 26 anos o primeiro programa radiofônico brasileiro de educação ecológica na rádio da UFSM.
    Aposentado, vim morar na praia de Canasvieiras, na ilha mágica de Florianópolis, onde já estou engajado também no movimento ecologista.
    Temos é de unir forças alternativamente, uma vez que os detentores do poder muito pouco fazem.
    Parabéns pelo blog de vocês !
    Saudação fraterna !

    James Pizarro

  2. Saramago escreve bem, fez livros fantásticos, tem idéias geniais e uma grande imaginação, mas tem horas que Saramago cai no discurso fácil da banalidade. O texto do post demonstra exatamente isso.

  3. O Pizarro é um dos grandes divulgadores da causa ambientalista!
    Suas palavras de incentivo nos dão mais força para persistirmos em nossa luta.
    Obrigado, unidos sempre seremos mais fortes.

  4. Sobre o comentário do Sr. Maia:

    José Saramago não é apenas um genial escritor e prêmio Nobel, é também uma das mentes mais lúcidas e responsáveis na atualidade.
    Felizmente existem pessoas como ele que escrevem com grande qualidade sobre os problemas que enfrentamos.

  5. Pingback: Indignação: Homem tangido como gado! « Porto Alegre RESISTE!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s