Vote NÃO ao Pontal do Estaleiro!

Dia 23Foto do Pôr-do-Sol no Guaíba: Inês MXC

Leia mais aqui: http://goncalodecarvalho.blogspot.com/2009/05/proteste.html


Anúncios

12 pensamentos sobre “Vote NÃO ao Pontal do Estaleiro!

  1. Nós aqui da Zona Rural de Porto Alegre estamos juntos nesta luta em defesa da orla do Rio Guaíba.
    A Ponta do Estaleiro é apenas a “PONTA DO ICEBERG” se levarmos em consideração que temos 72 quilômetros de orla até o Lami.
    A Associação Porto Alegre Rural está lutando pela defesa principalmente da preservação do meio ambiente e da zona rural, mas a orla do Guaíba é fundamental para todos.
    Contem conosco.

  2. Vamos fazer valer nosso vontade que é a dos menos favorecidos abaixo a burguesia que certamente as construções é somente a favor do capitalismos e dos mais abastados!!!!

  3. Justamente os que mais falam em corrupção, são os que sempre tem feito leis em benefício próprio e loteado bens e patrimônio público para seu próprio lucro.
    A história se repete em relação ao Pontal do Estaleiro, cujo projeto foi concebido e gestado por prepostos de financiadores da campanha do atual prefeito; é só seguir o fio da meada para chegar lá…
    Se queremos uma cidade realmente democrática e que preserve o meio ambiente, então que a área seja destinada à preservação permanente, com acesso a todos os portoalegrenses.

  4. O cartaz acima mostra uma inverdade. Por que não mostram o projeto com calçadão, via pública, marina, bares e restaurantes onde todas essas atividades vão ficar entre os prédios e o guaíba? Vocês estão querendo enganar o povo de POA divulgando cartazes mentirosos como os de cima. Isso sim é uma vergonha.

  5. Inverdade, Sr. Carlos Maia?
    Que inverdade? Aquilo é uma ilustração feita em cima de uma foto do Pôr-do-Sol do nosso Guaíba!
    Ela mostra o ponto de vista que os favoráveis ao projeto detestam mostrar, visto de baixo com os espigões tapando a vista do Rio Guaíba.

    Caso o Sr. tenha visto o projeto, o que não acreditamos que tenha ocorrido pois ele não existe, por favor nos mande.
    O que o empreendedor tornou público foi apenas um estudo gráfico (ilustração) em 3D.
    Parece que o senhor Maia gosta de mandar comentários mas não gosta de ler as respostas a seus escritos. Se tivesse lido a resposta a um de seus comentários anteriores teria lido que a “Marina” não poderá sair, pois ficaria muito próxima do canal de navegação do Guaíba.
    Seu desconhecimento do que fala é muito grande.

  6. Os espigões vão tapar a vista apenas de quem trafega pela Diário de Notícias, vista esta que não existe hoje. Este Blog não fala que haverá uma outra via, na frente dos espigões, onde os carros poderão passar e desfrutar o por do sol, haverá também um calçadão, com bares e restaurantes. Se a marinha vai deixar ou não construir uma marina lá é questão que estou sabendo agora. Mas há espaço para negociação, até mesmo porque existe uma outra marina, no veleiros e outros clubes ali perto. A diferença é que a marina a ser construída é pública. É fundamental que Porto Alegre tenha um grande calçadão e ciclovia ligando a Vila Assunção até a Usina do Gasômetro e passando pelo projeto do Pontal do Estaleiro. Na outra mensagem se falou de que aquele local seria destinado a um parque. É o que eu também acho, mas na justificativa de voto do Adeli Sell que foi obrigado a votar contra o projeto ele mesmo esclarece que o Tarso, quando prefeito, achou muito caro o valor para desapropriar. Agora Inês é morta, a área é privada e sobre ela podem ser edificados prédios comerciais. A consulta só vai dizer se prédios residenciais podem lá ser construídos. Para mim tanto faz, eu só quero que aquele projeto saia e Porto Alegre possa ir adiante e construir uma cidade melhor para todos. É isso o que eu defendo.

  7. Sr. Maia. informe-se melhor sobre o assunto em discussão!
    Primeiro, entenda o que é um “canal de navegação“.
    Segundo, explique para a população o que significa para a cidade ter uma “marina pública” no local e o motivo porque bares, marina pública e restaurantes compensariam maiores engarrafamentos de trânsito, agressões à natureza e ao direito à paisagem.
    Terceiro, entenda que não defendemos aqui o projeto do Sr. Tarso Genro para a região, defendemos a preservação da orla e que também não se alterem as leis para atender interesses econômicos “muito bem identificados”.

  8. Pingback: Permacultura pode resgatar o ser humano do individualismo « OngCea

  9. Caro Carlos

    Não tenho nada contra o calçãdão e a marina pública.
    Mas gostaria que tu respondesse uma pergunta muito simples: Como tu defende a construção de prédios [plural!] de mais de 40 metros à beira do rio?!

    Construções como o novo Shopping na Diário ou o até museu Iberê Camargo já me parecem bastante agressivas para estarem tão perto da orla.

  10. Empreendedores, digo; Especuladores imobiliários compram a área por preço irrisório, justamente porque a lei não permitiria explorá-la inescrupulosamente.
    Agora querem mudar a lei.
    Quanto dinheiro eles estariam dispostos a botar numa campanha dessas?
    O suficiente para que obtenham sucesso, provavelmente.
    Eles têm o dinheiro e contam com a desinformação dos porto-alegrenses.
    Vamos espalhar a mensagem e chamar a todos:
    NÃO AO PONTAL DO ESTALEIRO.

  11. Não sei pq o Sr. Maia reclama que o cartaz mostra “uma inverdade”. Na realidade seria um cenário muito bonito do por o sol contra os prédios.
    Porto Alegre está um lixo e muito mal administrada. Mudança como essa são sempre bem vindas. Aconteceu em Barcelona, em Lisboa (um fantático exemplo de renascimento de espaço). Talvez muitos apoiadores do NÃO já tenha usufruído desses espaços. Até Salvador/BA tem evoluído e nos ficamos com Fogaças, Yedas e xiitas.

  12. Estava alheio a esse debate, vi conversas cruzadas outro dia, achei o cara do NÃO igual ao Lulu Santos, ele estraçalhou no debate. Daí que no site de um jornalão da capital vi uma chamada pro blog do SIM, fui olhar e vi uma chamada para fotos assim: Veja a área do ex-estaleiro só: ruínas, ratos e marginais. la fui ver os marginais: crianças brincando, pessoas pescando e uma mulher com um balde na cabeça. Os ratos não vi, talvez seja apenas um prelúdio dos que virão!!! Quanto aos marginais, acho que eles quiseram dizer ä margem do Rio, coisa que depois da edificacção civilizatória não poderão mais frequentar… Vote NÁO e diga a cidade que voce quer.

    ps: veja as fotos no endereço http://portoimagem.wordpress.com/2009/08/12/sim-ao-pontal/

    vale a pena conferir a sensibilidade da galera do SIM.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s