Não nos proibam de ver e viver o Guaíba!

eduino-mattos_por-do-sol-guaiba

Pôr-do-sol no Guaíba. Foto: Eduino Mattos

Cravaram antes um muro da vergonha no coração da cidade. Mataram, para quem passa por ali, a visão da água. Depois estreitaram o caminho fluvial para plantar asfalto e concreto administrativo. Deixaram, ao menos, um rastro de verde no Parque Marinha. Agora, por absoluta ganância, querem invadir a ponta do estaleiro. Porto Alegre não merece tanta agressão. O Guaíba, estrangulado, precisa respirar. E todos os moradores querem aproveitar – sem muros, barreiras e espigões – a beleza única do nosso estuário.

Carlos Urbim
(escritor e jornalista)
Anúncios

2 pensamentos sobre “Não nos proibam de ver e viver o Guaíba!

  1. Está parecendo que o legislativo municipal não tem nenhum constrangimento em dar guarida a esse absurdo.
    Estou errado?
    Caso isso ocorra em quem a população irá acreditar?
    Qual o motivo de quererem aprovar isso em fim de legislatura, em regime de URGÊNCIA?
    Os novos vereadores não teriam competência para apreciar a matéria?
    Por que não deixar o assunto para ser discutido antes nas comissões internas da Câmara, ouvindo a população também?
    Por que essas e OUTRAS dúvidas não são respondidas?

    Estranho… muito ESTRANHO!

  2. Thorales,
    Nós do Blog e as demais entidades participantes da resistência a este projeto de alteração da lei municipal, não temos como responder tuas indagações.

    Sugerimos que mande suas perguntas aos nossos vereadores, eles é que podem responder.

    Obrigado por visitar nosso Blog.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s