Seminário “Políticas Públicas de Meio Ambiente”

Movimento Gaúcho em Defesa do Meio Ambiente realiza Seminário Políticas Públicas de Meio Ambiente

No dia 16 de julho às 18h30min vai acontecer o Seminário “Políticas Públicas de Meio Ambiente no RS – A ofensiva sobre o Pampa: exploração do Aqüífero Guarani, monocultivos de eucaliptos e redução da faixa de fronteira”. O local é o auditório do Semapi/Sindicato – Lima e Silva nº 280, Cidade Baixa.

De acordo com o divulgado pela organização do Movimento Gaúcho em Defesa do Meio Ambiente – entidade promotora do evento-, serão discutidos os impactos sociais e ambientais nas regiões onde estão sendo implementados projetos de silvicultura no Estado. O Seminário ainda objetiva debater e apresentar as questões referentes a exploração desordenada do Aqüífero Guarani e a propostas de emenda constitucional de redução da faixa de fronteira que tramita na Câmara e Congresso.

“Participe desta iniciativa que estabelece um espaço de discussão referente ao meio ambiente com a população, agentes públicos administrativos, pesquisadores e instituições ambientalistas. Divulgue esta idéia. Contribua com este processo de aprimoramento da gestão ambiental pública e democratização das informações. Sua presença é fundamental e seu interesse decisivo.”

Eliege Fante DRT/RS 10.164
Assessora de Imprensa
Fone: (51) 9816 9595
Fone/Fax: +55 51 3332-8884

5 pensamentos sobre “Seminário “Políticas Públicas de Meio Ambiente”

  1. A notícia do evento veio do NAT – Amigos da Terra/Brasil.
    Entre em contato com a Assessora de Imprensa, pelo fone citado acima.

  2. É muito triste saber que há pessoas que preferem um balcão abandonado à um belo projeto como o Pontal do Estaleiro.

    Não quero ofender, mas é justamente a mentalidade provinciana de pessoas desse naipa, contra belos projetos como esse, aos quais vocês preferem um galpão abandonado, que Porto Alegre esta cada vez mais estagnada e atrasada em relacao à outras capitais.

    Leiam esse texto:

    Um olhar sobre Porto Alegre

    Estive os últimos dias em Salvador. Embora não tivesse postado nesse tempo, acompanhei o blog e achei ótimas as matérias postadas !

    E vi que a tônica nesse dias tem sido o cansaço de nós, pessoas antenadas com urbanismo, com os odiados muro da Mauá, com a orla jogada às traças, com o gabarito de prédios e arquitetura insossa, com as ameaças preocupantes dos provincianos e políticos de esquerda, contra-tudo, como as candidatas do Tri que, por eles, deixarão a cidade como está – e até hoje têm tido muito sucesso.

    Bom, claro que não será possível fugir das impressões que tive em Salvador. E foram ótimas.

    Já estive lá há uns cinco anos atrás. E salta aos olhos como a cidade mudou desde lá.

    A orla tinha alguns pontos em que era largada, e foi urbanizada com calçadas, parques á beira mar, passeios, árvores, caminhos sinuosos. E ganhou bares e empreendimentos de lazer, dando vida à essa área que estava caída. Vida e beleza.

    As paradas de ônibus de Salvador são muito bonitas, de vidro, com bancos. E limpas, brilhando.

    Os prédios são um capítulo à parte. A cidade tem prédios altos. Bem altos. Majestosos, impressionantes ( também tem prédios bem baixos e bonitos, tipo uns quatro andares, já que há um zoneamento) . E mais que isso: muito belos. É incrível ver como pode existir ousadia em larga escala para projetar prédios. Caixotes é algo que não existe: o que predomina são curvas, ou desenhos e fachadas que ocupam todo o prédio, sem aquelas laterais dos anos 40 que vemos até hoje em prédios novos aqui. Em Salvador, os prédios ora são ousados, ora são discretos, mas com tratamento estético excelente, e muitos são coloridos.

    Outra coisa que há em abundância em Salvador são largas avenidas. Largas mesmo. Por toda a cidade. Algo como as nossas avenidas Goethe ou Aureliano de Figueiredo Pinto, com umas 4 pistas em cada sentido, com canteiros verdes e arborizados.

    Praga de corredores de ônibus horríveis lá não há, mas eles existem sim, em alguns poucos lugares, e muito modernos e limpos.

    Falando em avenidas, em Salvador também houve a ousadia de rasgar duas modernas avenidas no meio do nada, para determinar: vamos puxar o crescimento da cidade para cá. Essas avenidas são a Tancredo neves e ACM, que hoje são um sucesso. Estão cheias de prédios muito arrojados, seja de vidro, seja coloridos, seja hiper ousados, como a Casa do Comércio. Salvador também tem outra avenida do mesmo jeito, mas com um canal no meio – exatamente como nossa avenida Ipiranga. Margeando-a, altos e imponentes prédios comerciais e residenciais. Ficou muito legal.

    Bom, como isso tudo, resta-nos as impressões. Como é bom andar por uma metrópole e ir admirando – e se surpreendendo – com sua arquitetura ! ! !

    Salvador transpira pujança !

    Fora isso, como é bom termos experiências cosmopolitas, como conversar com paulistas, mineiros, cariocas, pernambucanos, americanos, finalandeses. Nos sentimos no mundo.

    Claro, a cidade tem outros atrativos. O centro histórico é estonteante. Dá orgulho saber que o Brasil tem um patrimônio tão fantástico como o Pelourinho, pra mim só comparável a Ouro Preto. Um conjunto tão fantástico que é patrimônio da humanidade.

    Bom, as praias dispensam comentários, e o mar morno e verde, também. Os coqueiros…

    É… essas coisas Porto Alegre não pode ter. Mas um urbanismo digno de uma metrópole podemos ter sim ! E mais: nós temos, sim, muitas belezas naturais. Extrangeiros que vieram aqui, e nosso blog mostrou isso, falaram que nossa paisagem natural é das mais belas do mundo (precisamos que um extrangeiro diga… ) Olha só: temos ilhas, lago, penínsulas, enseadas, morros…

    Acho revoltante Porto Alegre, como cidade, ter sido um cachorro morto nas últimas décadas. Isso mesmo. Olhem o que todas as capitais brasileiras fizeram nos últimos tempos, e vejam nós.

    Amenizando meu tom, lá em Salvador eu fui mum lugar lindo, um dos mais bonitos e agradáveis que fui em toda a miha vida. O lugar que fui foi um bar que fica numa marina.

    Salvador tem a Marina Bahia e o Iate Clube, que ficam lado a lado na Baía de Todos os Santos. Ou seja, não é no oceano, mas sim num lugar de águas calmas, ao pé de um “morro” que acaba dentro da água, próximo ao Corredor da Vitória.

    Esse lugar tem um complexo de bares e restaurantes. Muitos. No meio delses, tem árvoves na beira dágua. Os bares ficam por meio das marinas e dos barcos.

    Alguns são sobre a água.

    Não são caros, apenas para milionários, não.

    A noite que passei ali foi agradavel e belíssima. Ali pensei: “bah, um abar assim, numa marina, poderia perfeitamente ter em Porto Alegre”. E facilmante, não precisa de obras faraônicas, não tem impacto ambiental.

    Vejam só: nessa matéria toda eu bati na tecla do urbanismo MORTO de Porto Alegre, na falta de prédios altos, prédios ousados, avenidas… mas agora não estou falando em nada disso – mesmo como esse urbanismozinho de Marau nossa capital poderia ter coisas boas e belas como lazer junto às marinas, ou junto ao Guaíba. Mas nem isso há aqui. Eu fico muito triste com isso.

    Podem me criticar e me chamar de gaúcho traíra, mas agora eu vou falar: quando cheguei em Porto Alegre, de minha viagem, fiquei deprimido e triste em ver a cidade insossa em que estava chegando. Uma cidade que, nos muitos quilômetros que andei até chegar em minha casa, parecia uma cidade pequena.

    Ou uma cidade isolada qualquer.

    Não parecia uma metrópole.

    Ricardo Haberland

  3. Ao Filipe Wels:
    A “mentalidade provinciana de pessoas de pessoas dessa naipa” (sic) permite comentários contrários aos nossos.
    O que normalmente não ocorre com os grupos contrários aos nossos pontos de vista.😉

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s