A primavera chega mais VERDE

Convite para o Tombamento da rua

A Marquês do Pombal será a terceira rua decretada Patrimônio Ecológico de Porto Alegre, neste dia 25 de setembro.

Esta também foi mais uma grande vitória da cidadania e da consciência ambiental dos cidadãos de Porto Alegre. A rua fica na divisa entre os bairros Moinhos de Vento e Floresta, formando um belíssimo túnel verde. Uma grande obra, financiada pelo BID, para controlar alagamentos em diversos bairros da cidade, chamado Conduto Álvaro Chaves-Goethe , ameaçavam as árvores da rua.Túnel Verde da Marquês do Pombal.

No dia 10 de abril de 2006, as empresas contratadas por licitação pública realizada pelo DEP (Departamento de Esgotos Pluviais) da Prefeitura Municipal de Porto Alegre, iniciavam as obras do projeto Conduto Álvaro Chaves – Goethe na rua Marquês do Pombal, trecho entre as rua Coronel Bordini e Dr. Tímóteo.

Para efetivar a implantação da obra na rua, foram interditados parcialmente os acessos, iniciando-se escavações de um dos lados de calçada para posterior deslocamento das redes existentes no leito da rua, a fim de dar espaço à execução das galerias previstas neste trecho.Jornais repercutem a ação do Movimento

Simultaneamente, foram iniciados os cortes das copas de duas árvores da espécie Tipuanas tipa de grande porte, parte de um conjunto de 47 unidades desta espécie, que formam um magnífico túnel verde ao longo da rua Marquês do Pombal, uma das mais belas e nobres de Porto Alegre.

Era previsão do projeto, executar um sistema de poda radical de todas as árvores, na tentativa de preservá-las.

Em 260m do Túnel Verde da rua Marquês do Pombal, seriam executados procedimentos agressivos ao conjunto arbóreo, que consistiam da:

•Abertura de ambas calçadas para a relocação das redes de esgoto cloacal, esgoto pluvial e água;

•Execução de escavações para a construção de uma galeria de concreto armado, que seria moldada no local, passando pelo eixo da rua, com seção interna de 3,5 x 3,6m.

•A abertura total da rua, para a implantação do Conduto seria de aproximadamente 6,70m de largura. De meio fio a meio fio a rua mede 8,00m. Além disto, a galeria teria desníveis ao longo do percurso, implicando em seções de corte da rua, com profundidades que variariam de 4,5 a 6,5m.

•Para viabilizar a execução das obras, seriam executados cortes do sistema radicular das árvores, comprometendo-os em torno de 80%. Junto à rua a abertura da vala ocorreria a 0,65m de distância dos caules, e, junto às calçadas, ocorreriam cortes com distâncias de 0,50 à 3,00m dos mesmos.

•A fim de evitar o tombamento das árvores, seriam cortadas suas copas, cujas envergaduras atuais atingem até 13 metros, o que extirparia de 90 a 100% das mesmas.Árvores foram podadas

Na terça-feira de manhã, dia 11 de abril de 2006, ao som da motoserra, e, vendo grandes galhos das sexagenárias árvores sendo decepadas, os moradores questionam os técnicos e solicitam a paralização dos serviços.

À tarde, continuando os serviços de poda, a comunidade da rua Marquês do Pombal, já de forma organizada, inicia o Movimento Pela Preservação do Túnel Verde, com uma mobilização em frente às árvores que já haviam sido podadas, interpondo-se frente à equipe de trabalhadores das empresas contratadas pelo DEP, exigindo imediato cessar dos serviços, alegando crime ambiental e danos ao patrimônio paisagístico, histórico, cultural e ecológico.

O Movimento organizado Inúmeros contatos são realizados para chamar empresas jornalísticas, emissoras de rádio e televisão. Durante a noite, são afixadas mensagens em todas as árvores.

Às 8:30 horas da manhã do dia seguinte, 12 de abril de 2006, retornam as equipes de trabalhadores com um comboio de caminhões e motoserras para executar de uma só vez toda a poda radical.

Mas um grupo de moradores da quadra impede todos os atos de agressão ao meio ambiente local.

Reivindica-se uma reunião com a presença dos Diretores do DEP, do Secretário da SMAM e do representante do Ministério Público.

Durante este curto período, os moradores organizam-se distribuindo tarefas de mobilização:

•E-mail é remetido para o Gabinete do Prefeito Municipal José Fogaça, apelando para evitar o dano ambiental;

•São realizados novos contatos com toda a mídia jornalística de Porto Alegre;

•Elaboram-se cartazes de protesto, sendo fixados em frente aos prédios e árvores, informando as razões do movimento e conclamando a população para a reunião;

•Abre-se uma página no site de relacionamento Orkut para defender as árvores: Não Matem a Marquês do Pombal.

No salão de festas do Ed. Landmark realiza-se uma tensa reunião, mas com organizadas exposições de argumentos. Os representantes dos órgãos municipais, expuseram suas razões. Os moradores rebatem e justificam que a continuidade das obras seria um atentado aos valores culturais, paisagísticos e ecológicos da cidade.

De comum acordo, a fim de dar continuidade ao debate, decide-se criar uma comissão para representar a comunidade,Moradores defendem a rua marcando-se nova reunião para o dia 16 de abril de 2006, nas dependências do DEP. Foi acordado que a obra seria interrompida por tempo indeterminado a fim de que se desse um melhor encaminhamento ao impasse, sendo solicitada reanálise do projeto, visando outras alternativas de traçado.

Dia 3 de maio, às 14:30 horas ocorre a primeira audiência no Ministério Público, com representantes da comissão, Associação Moinhos de Vento, e o Promotor Público Dr. Gustavo de Azevedo e Souza Munhoz, quando são informados todos os encaminhamentos e as tratativas com os órgãos municipais. Informa-se também, que a única forma de preservar aquele patrimônio vegetal, seria a alteração de traçado do projeto.

Marca-se outra reunião com o DEP, SMAM e representante do Prefeito Municipal para o dia 06 de maio, um sábado, no salão de festas do Ed. Landmark. A comunidade é informada de que seriam levadas ao BID, as propostas de mudança do trajeto do conduto, desviando-se da rua Marquês do Pombal. Os representantes da Prefeitura Municipal informaram de que havia entendimento geral no sentido de desviar o projeto da rua Marquês do Pombal, apesar dos custos adicionais da obra.

Ao mesmo tempo em que ocorria a reunião, estava em andamento a IV Conferência Municipal do Meio Ambiente de Porto Alegre. Representantes da comissão participavam da mesma, com a finalidade de aprovar uma resolução, visando a preservação de todos os Túneis Verdes da cidade, o que veio a ocorrer, em votação aberta, por unanimidade, com o seguinte texto:

“Os túneis verdes devem ser considerados patrimônio ambiental da cidade, devendo ser identificados, delimitados, preservados e incentivada a criação de outros além dos já existentes “.

Em audiência final, ocorrida dia 17 de maio no Ministério Público, é formalizada a decisão da municipalidade de alterar o traçado original da obra, com a presença de representantes do movimento Pela Preservação do Túnel Verde da rua Marquês do Pombal.Ação reconhecida pelo IPHAN

Posteriormente essa magnífica ação dos moradores da rua Marquês do Pombal foi selecionada para concorrer ao prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade, do IPHAN, na categoria “Proteção ao Ambiente Natural e Arqueológico” representando o Rio Grande do Sul. Reconhecimento mais que merecido.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Mais fotos, nos Blogs “Amigos da Gonçalo de Carvalho” e “Moinhos Vive“.

Um pensamento sobre “A primavera chega mais VERDE

  1. Olá!
    Passando para agradecer por haver linkado e parabenizá-los pelo excelente trabalho que estão fazendo por aqui. É o Blog Action Day cotidiano de nós, que somos Brasileiros e não desistimos nunca!

    Desejo sucesso em sua trajetória e estou relacionando seu blog aos meus favoritos lá na Eco-Amigos.

    Quando tiver tempo, por favor, visite o

    http:\\ecoamigos.mulitply.com

    e a Comunidade no Orkut, que não poderia ter outro nome, rs, senão, Eco-Amigos, assim como aqui.

    Abraço fraterno, água e luz para sua vida!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s